Avaliação da aprendizagem com uso da tecnologias.

 O que você imagina quando ouve ou vê a palavra AVALIAÇÃO – Sem questionar muito, logo alguns pensam em cobrança, julgamento ou punição, outros tremem, sentem arrepios, franzem a testa, consultam algum material. Normalmente esses são os sintomas que aparecem diante de uma pessoa em situação de avaliação. Diferente do exposto acima, a avaliação dever ser um meio de ajudar a aprender e nunca vista como acerto de contas pessoal ou algo parecido. A palavra Avaliação no Dicionário de Silveira Bueno é apresentada como o ato de avaliar, apreciação e avaliar como sendo momento para: estimar, aferir e, ainda, aferir como conferir, comparar. Esses são significados técnicos e gerais que nos dão à idéia da palavra em si. Sob o ponto de vista educacional, alguns autores consideram que: “Avaliar não é apenas medir, mas, sobretudo, sustentar o desenvolvimento positivo dos alunos” (DEMO, 2000, p.97). “Para não ser autoritária e conservadora, a avaliação tem a tarefa de ser diagnóstica, ou seja, deverá ser o instrumento dialético do avanço, terá de ser o instrumento da identificação de novos rumos” (LUCKESI, 1999, p.43). A avaliação serve, também, como um instrumento motivacional ao aluno, para que ele acompanhe seu progresso e perceba as dificuldades a serem superadas. Serve, também, para que o professor ou tutor possa fazer uma análise do seu próprio trabalho, verificando seus avanços e as dificuldades encontradas.  Há muitas formas de avaliar, principalmente com o uso das ferramentas tecnológicas.

Qual sistema de avaliação é útil para processos de aprendizagem com uso de tecnologias digitais?

Como vimos no Tema 2, umas das primeiras tarefas do planejamento é definir os objetivos que indicam os resultados obtidos no desenvolvimento das competências. Espera-se que o planejamento inclua objetivos que indiquem a aprendizagem do conhecimento, a aquisição de habilidades, o desenvolvimento de atitudes, as metas relacionadas com a capacidade de selecionar e mobilizar esses recursos em cada situação complexa em que aparecem, portanto, usar como foco à análise da situação e a identificação de suas características.


Além da contribuição que cada sujeito fornece ao perfil existem outros elementos que devem ser considerados durante a elaboração do sistema de avaliação. Entre eles são importantes: o tamanho da turma, os recursos e o tempo disponível para a aprendizagem do aluno e para o trabalho dos professores.

A avaliação precisa ser entendida como um processo contínuo que oferece várias informações sobre o ensino e aprendizagem que ao ser interpretada de acordo com um conjunto de critérios permite aos professores construir um juízo de valor e orientar suas escolhas pedagógicas ligadas as estratégias adotadas, privilegiando a qualificação e aperfeiçoamento dos alunos, entre outros.

Estratégias tais como, e-portfólio de avaliação permite o registro das produções (papéis, relatórios, exames, etc.), e ao rever estas, a autoavaliação dos estudantes e a orientação do professor. O e-portfólio facilita a comunicação entre aluno e professor, uma vez que o progresso e as dificuldades encontradas foram registradas e para quem é avaliado, permite realizar os ajustes necessários.

A avaliação, no processo de formação dos alunos, desempenha três funções básicas:

 

  • diagnóstica (conhecimento prévio),
  • formativa (evolução na aprendizagem) e

 

  • Somativa (resultados).

Os instrumentos para diagnosticar, formar e avaliar podem ser semelhantes, ou adaptados à cada etapa ou necessidade: ex. exercícios de simulação, desenvolvimento de projetos ou atividades, debates, análise de produções, exames, etc.

As ferramentas e aplicativos que servem para planejamento e desenvolvimento de uma disciplina ou módulo também podem ser utilizadas para a avaliação.

Nas plataformas ou ambientes virtuais de aprendizagem como o Moodle e semelhantes podem ser utilizadas as ferramentas clássicas, como o Fórum, o Chat, o Portfólio, o Wiki  ou Docs no Google Drive e inserir outras, como os mapas conceituais, mapas mentais, rubricas, histórias digitais, podcasts, entre outras. Também há ferramentas de elaboração de testes e provas online tanto nas plataformas virtuais como em aplicativos específicos.

Para conhecer uma panorâmica da avaliação de aprendizagem com tecnologias, siga em frente:

Avaliação por Rubricas

O uso de rubricas possibilita que o professor desenvolva e sistematize critérios e indicadores de avaliação, buscando assim reduzir a subjetividade do processo.

São ferramentas que servem para auxiliar o professor a construir critérios avaliativos mais transparentes e coerentes em relação a objetivos de aprendizagem determinados.

 

Funcionam, portanto, como um instrumento de avaliação formativa, permitindo ainda o envolvimento dos alunos no processo de aprendizagem e avaliação.

A rubrica deve conter: foco na mensuração de objetivo estabelecido (desempenho, comportamento, ou qualidade), desempenho organizado em níveis e uso de uma referência de classificação para situar o desempenho.

Neste vídeo no YouTube a Professora Luciana Santos explica como é a  avaliação  por rubricas →https://www.youtube.com/watch?v=OE5LQnSjpNI

Alguns professores utilizam uma combinação de avaliação pelo professor  dos alunos, a avaliação por pares – alunos avaliam seus colegas – e por rubricas, utilizando por exemplo o Google Drive.  

O Professor espanhol Jaume Feliu explica de forma bem didática como fazer esse tipo de avaliação, passo a passo, em http://tecnocentres.org/corubrics-una-plantilla-para-evaluar-con-rubricas/?lang=es

A planilha no Google Drive automatiza todo o processo. O professor define a rubrica que quer utilizar e depois cadastra os alunos.  O programa envia o formulário para cada um deles,  calcula os resultados e os disponibiliza para todos.

Este vídeo do Prof. Feliu, no YouTube explica passo a passo como trabalhar com a planilha de rubricas →  https://www.youtube.com/watch?v=mBj-mREYYVc

Para saber +

Rubricas (espanhol)

https://www.youtube.com/watch?v=VcjxcFqi8U4

Rubrica (em espanhol)

https://www.youtube.com/watch?v=yYOxrbpZHe0

Rubrica de avaliação de aprendizagens (espanhol)

https://www.youtube.com/watch?v=Qq8RzIYfiOU

Avaliação no fórum e no chat

No fórum e no chat é possível avaliar a qualidade das contribuições dos alunos, a colaboração. Os fóruns  e chats podem ser da classe ou de grupos menores. O professor pode utilizar a estratégia de colocar alguns alunos como mediadores tanto no fórum como no chat e solicitar que os alunos participem na avaliação dos seus colegas (avaliação por pares) e também fazer a autoavaliação.

Avaliação, Portfólio digital e o PLE

O Portfólio digital é um recurso poderoso para avaliação por evidências, por competências, facilitando o diálogo formativo entre professores e alunos.

O Portfólio hoje também se denomina PLE – Ambiente Pessoal de Aprendizagem (Personal Learning Environment). Ele registra o percurso de cada aluno, o quanto avançou desde o começo de uma disciplina ou módulo, as lacunas que têm e permite dar tempo para completar a formação desejada, refazendo algum projeto ou atividades, se for necessário.  

Pode servir para guardar e visualizar todo o percurso de um aluno ao longo de vários anos de estudo e os avanços nos diversos níveis de ensino.

O aluno define o grau de compartilhamento de todo o seu percurso ao longo da vida. A instituição educacional também define o grau de compartilhamento (com o professor e/ou colegas) de cada atividade dentro de um módulo específico de aprendizagem.

Alguns vídeos no YouTube  explicam como construir um Portfólio (Estão em inglês e espanhol, mas você pode ativar a tradução com legendas).

E-portfolios para principiantes (e-portfolios for starters)

https://www.youtube.com/watch?v=6B3tujXlbdk#t=104

Crie um portfólio eletrônico com o Google Sites https://www.youtube.com/watch?v=lqWeEGINuZo

A seguir, um infográfico com os aplicativos e ferramentas digitais de um portfólio de um professor espanhol de ensino fundamental. Veja que diversas ferramentas são utilizadas para várias atividades didáticas: Escolha de materiais (Curar Conteúdos),  Desenho de atividades,  Colaboração e para Publicação Multimídia.

Alguns aplicativos são mais específicos, por ex. os de realizar provas online (como o Hotpotatoes) e outros servem para situações diferentes, e são incluídos nos grandes portais e também nas redes sociais (Fórum, chat, blog, Mapas Conceituais, Mapas Mentais…).

A Avaliação e o Blog

O Blog também pode ser utilizado como um recurso de portfólio, porque registra toda a evolução da aprendizagem do aluno e das interações dos demais.

O blog é um recurso consolidado, fácil de trabalhar e que permite apresentar

, desenvolver e avaliar projetos e outras atividades de aprendizagem. Há diferentes possibilidades didáticas dos blogs: produção de textos, contar histórias, divulgar textos literários, análise de autores, ideias, situações, contextos, descrição e análise de estudos do meio (visitas), publicação e análise de vídeos, fotos, infográficos feitos por professores e alunos. Os alunos são autores, leitores e pensadores, em blogs bem planejados e criativos.

Os blogs mostram, visualizam como cada aluno pensa, como se expressa, como se relaciona. Podem registrar cada etapa de um projeto interdisciplinar, incluindo novos participantes de fora da escola (família, comunidade).

Num blog ou em um ambiente virtual de aprendizagem, como o Moodle podem ser inseridos também Mapas Conceituais (conceitos, ideias) e Mapas Mentais (diagramas), para que os alunos mostrem como eles relacionam os conceitos principais aprendidos ou o diagrama de um projeto desenvolvido.

O software principal para elaboração de mapas conceituais é o CMAP Tools[1] e para criação de Mapas Mentais são interessantes  O Mindmeister, o Freemind e o  ImindMap.

Para saber +

O vídeo Avaliação de aprendizado através de Mapas Conceituais do Prof. Renato Rocha Souza mostra como se constrói um mapa conceitual e dá algumas pistas de como pode ser trabalhado na avaliação.[2]

Outro vídeo que explica bem detalhadamente a construção do mapa conceitual foi produzido pelo Prof. Henrique Cristovão, com o título  Introdução aos Mapas Conceituais Aplicados à Educação[3].

Um vídeo bem claro e fácil é sobre Mapas Mentais[4] do Professor Marco Carvalho com o título Como fazer um Mapa Mental.

Avaliação, Podcasts e Vídeos

Podcasts e Vídeos também podem mostrar as produções dos alunos, suas  análises, contar histórias, realizar documentários, entrevistas, o imaginário, criações artísticas próprias ou de terceiros.

Com a popularização das câmeras digitais, principalmente nos celulares e a facilidade de utilizar aplicativos para contar histórias, todos os professores e alunos podem construir uma história ou narrativa digital – pessoal, em grupo, baseada em fatos reais ou como ficção – com extrema facilidade e grande poder de comunicação e facilidade de divulgação.

Alunos e professores podem combinar imagens próprias com imagens buscadas na Internet, que podem integrar apresentações e falas com trilhas musicais e produzir aulas, relatos de atividades e projetos.

O programa Movie Maker é o mais utilizado há anos para transformar imagens estáticas em animadas. Mas hoje existem aplicativos muito interessantes que rodam em tablets e celulares que permitem que um professor ou aluno gravem seus projetos ou aulas facilmente.

Um exemplo é o programa  Educreations. Com ele é muito intuitivo  criar videoaulas ou projetos num tablet e compartilhá-las com os alunos e com o professor (e com o mundo).

Neste vídeo, o Prof. Paul Hamilton mostra como começar a utilizar o Educreations  num tablet e suas aplicações na educação:  https://www.youtube.com/watch?v=08EypVPiCuc
          (está em inglês, mas ative as legendas).

Para gravar e editar programas de áudio ou Podcasts, um aplicativo bem popular é o Audacity, muito utilizado por professores e alunos, e pode ser útil como um componente avaliativo[5]

Para saber +

 

  • Book Creator é um app que permite a alunos e professores criarem livros que podem ser compartilhados livremente. É possível escrever, desenhar, gravar voz, digitar texto e até mesmo fazer edição colaborativa. http://www.redjumper.net/bookcreator/

 

Redes sociais (também) para a avaliação de aprendizagem

Os alunos já utilizam no cotidiano as redes sociais. Apesar de alguns problemas de dispersão, podem contribuir para aprender.  Nelas é fácil navegar, postar e compartilhar  informações, pesquisas, materiais. Os alunos se sentem coautores, remixadores de conteúdo, protagonistas de seu processo pessoal de aprender.

Ambientes como o Facebook tem muitos recursos disponíveis para acompanhar o percurso da classe, de grupos e de cada aluno (grupos do Facebook, documentos, bate-papo, tarefas, eventos, mensagens, vídeos…)

O quadro abaixo mostra as principais ferramentas das redes sociais e como utilizá-las na educação.

Quadro 1. Ferramentas da rede social que podem ser usadas como apoio ao ensino. Fonte criado pelo autor[6]

Para saber +

Facebook para Educadores. Linda Fogg Phillips, Derek Baird, M.A., & BJ Fogg, Ph.D. Disponível em http://educotraducoes.files.wordpress.com/2012/05/facebook-para-educadores.pdf

Aplicativos para avaliações online (testes, questionários)

Um dos mais conhecidos e interessantes é o Hot Potatoes , um software educacional criado pela Universidade Vitória do Canadá, que  oferece seis ferramentas de autoria diferentes para a criação e elaboração de avaliações, em forma de testes com diferentes formatos, através da inserção de textos, perguntas, respostas, figuras, temporizador e outros, utilizando páginas Web.

Denominam-se:

  • JCloze – cria exercícios de preenchimento de lacunas
  • JCross – cria exercícios de palavras cruzadas
  • JMatch – cria exercícios de combinação de colunas (textos e/ou imagens)
  • JMix – cria exercícios de análise de sentenças
  • JQuiz – cria exercícios de escolha múltipla

O conjunto é complementado por um sexto aplicativo, denominado “The Masher“, que compila todos os exercícios criados com o Hot Potatoes em uma única unidade, em html. Permite ainda agregar documentos em outros formatos conhecidos como o word. Pode ainda ser utilizado em ambientes virtuais de aprendizagem como a plataforma Moodle. É gratuito desde que utilizado para fins pedagógicos e permite que outras pessoas possam acessar os exercícios na Web[7].

Outro programa que ajuda os professores na criação de testes e provas é o  Socrative, que possibilita a avaliação de atividades e até de jogos, em todos os aparelhos móveis (celulares, tablets) de diversas plataformas.

Veja mais detalhes na página (em inglês, procure a opção de tradução). Na página tem um vídeo explicativo: http://www.socrative.com/?utm_campaign=Listly&utm_medium=list&utm_ source=listly

Vale a pena ver também este que mostra o uso do programa Socrative de um professor com os alunos, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=EGr53IA91MU (em inglês, mas pode ativar as legendas).

O professor pode transformar um vídeo em um questionário com o aplicativo EDpuzzle,  que permite editar vídeos, acrescentar voz e questões avaliativas no meio do vídeo.  É interessante consultar o vídeo explicativo em  https://www.youtube.com/watch?v=xOtGNgExKX0 (está em inglês, mas pode ativar as legendas).

Para saber +

Aplicativos online contra o plágio

Existem vários aplicativos que ajudam a detectar cópias de materiais existentes na Internet, que o professor pode utilizar em caso de dúvida. Destacamos alguns:

→  Plagium – Um dos poucos sites em português, o Plagium permite que você cole o texto na página inicial e, em poucos segundos, ele já aparece com os resultados da pesquisa.

Viper – o software Viper permite que o professor pesquise trabalhos em diferentes formatos e os compare com resultados da web, além de trabalhos e pesquisas acadêmicas.

SeeSources – Por meio do SeeSources, o professor pode pesquisar gratuitamente trechos e textos completos que ele suspeite conter algum tipo de plágio.[8]


Conclusão

Há muitos recursos que nos permitem realizar avaliações de aprendizagem de acordo com o projeto pedagógico previsto.

Os aplicativos online facilitam a automatização dos processos, o acesso grupal ou individual, o compartilhamento (quando previsto), o feedback, a possibilidade de aprender juntos com os avanços e também com os problemas.

Essa variedade de recursos facilita e complica, porque é difícil escolher um só que resolva nossas necessidades de avaliação. A instituição educacional pode escolher alguns que considera mais relevantes sabendo que é possível que alguns sejam substituídos por outros mais poderosos e fáceis de utilizar.

Os docentes também podem adaptar a avaliação a sua realidade específica. Nesse diálogo de adaptação constante, avançaremos de forma mais coerente e segura.

A grande vantagem do digital é que é muito mais barata essa substituição do que nos modelos analógicos (impresso, por exemplo). Se de um lado surgem muitas novas soluções para qualquer necessidade, também é mais fácil implementá-las, quando vemos que nos trazem mais benefícios do que problemas.

 [1] http://cmap.ihmc.us/

[2] Disponível no YouTube em https://www.youtube.com/watch?v=tVz3P-lrUws

[3] Disponível no YouTube em https://www.youtube.com/watch?v=4lBT37SJ42c

[4] https://www.youtube.com/watch?v=uCR6T1aGiK4

[5] No YouTube digitando Como utilizar o Audacity, encontrará vários vídeos com o passo a passo de como grava e edita um programa de áudio (Podcast) na Internet.

[6] Utilização das redes sociais na educação: guia para o uso do Facebook em uma

instituição de ensino superior .Douglas Paulesky Juliani, Jordan Paulesky Juliani, João Artur de Souza, e Raphael Winkcler de Bettio.  Porto Alegre, Cinted, V. 10 Nº 3, dezembro, 2012. Disponível em http://seer.ufrgs.br/renote/article/viewFile/36434/23529

[7] Resumo extraído da Wikipedia, em http://pt.wikipedia.org/wiki/Hot_Potatoes

[8]  Conheça 6 ferramentas online para professores descobrirem plágios.   http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2014/04/14/1094779/conheca-6-ferramentas-online-professores-descobrirem-plagios.html

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s